Bula de Remédio: Alprazolam


_

ALTROX®, APRAZ®,CONSTANTE®, FRONTAL®,FRONTAL XR®,TRANQUINAL®.

GRUPO FARMACOLÓGICO
Benzodiazepínico; modula a atividade dos receptores GABA-A.

APRESENTAÇÕES E PREÇOS COMERCIAIS
Cpr de 0,25 (30 cpr R$ 7,12), 0,5 (30 cpr R$ 13,88), 1 (30 cpr R$ 24,70) e 2 mg (30 cpr R$ 41,45); cpr de liberação lenta de 0,5 (30 cpr R$ 18,66), 1 (30 cpr R$ 33,17) e 2 mg (30 cpr R$ 52,44).

APRESENTAÇÕES/PREÇOS GENÉRICOS
Cpr de 0,25 (30 cpr R$ 4,17), 0,5 (30 cpr R$ 8,16), 1 (30 cpr R$ 14,06) e 2 mg (30 cpr R$ 26,17).

USO
Transtorno de ansiedade generalizada, transtorno do pânico com ou sem agorafobia, ansiedade aguda situacional.

CONTRAINDICAÇÃO
Glaucoma de ângulo estreito, gestação (categoria de risco D).

POSOLOGIA
Iniciar com 0,25-0,5 mg/dia. Aumentar 0,5 mg a cada 3 dias, conforme a necessidade. A dose usual no transtorno do pânico é de 4-6 mg/dia; na ansiedade, 0,75-1,5 mg/dia. Em idosos ou pacientes com outras condições debilitantes, iniciar com 0,25 mg/dia. Administrar a dose diária em 3 tomadas. A descontinuação do tratamento deve ser gradual (até 0,5 mg, a cada 3 dias). Os cpr de liberação lenta podem ser administrados 1x/dia.

MODO DE ADMINISTRAÇÃO
VO, com ou sem alimentos. Os cpr de liberação lenta devem preferencialmente ser ingeridos pela manhã, sem ser mastigados ou partidos.

EFEITOS ADVERSOS
Os mais comuns (> 1%) incluem abstinência, sonolência, fadiga, ataxia, déficit de memória, sedação, depressão, diminuição da libido, diminuição da performance psicomotora, desordens menstruais, boca seca, aumento ou diminuição do apetite, ganho ou perda de peso. Outros efeitos adversos que podem ocorrer são agitação, irritabilidade, agressividade, alteração da função hepática, icterícia, vômitos, dispepsia, hipotensão, confusão, desrealização, desinibição, tontura, acatisia, pesadelos, cefaleia, rash, dermatites, incontinência, disfunção sexual, rigidez, tremor, dispneia, déficit cognitivo, disforia, diplopia, visão borrada, disartria.

RECEITUÁRIO
Notificação de Receita B de cor azul.

COMENTÁRIO
• Usar com cautela em pacientes com doença respiratória, história de abuso de drogas e obesos.

• Há poucos estudos ainda sobre sua segurança e eficácia em crianças.



Categoria: Medicamentos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>