Bula de Remédio: Carbamazepina


_

TEGRETARD®, TEGRETOL®, Tegretol CR divita- bs®,TEGREX®, TEGREZIN®, UNI CARBAMAZ®.

Receituario Especial

GRUPO FARMACOLÓGICO
Antiepiléptico; inativação dos canais de Na+.

APRESENTAÇÕES E PREÇOS COMERCIAIS
Cpr ou cps de 200 (20 cpr R$ 6,90) e 400 mg (20 cpr R$17,69); susp oral de 200 mg/mL com 100 mL (R$ 11,63).

APRESENTAÇÕES/PREÇOS GENÉRICOS
Cpr de 200 (20 cpr R$ 6,35) e 400 mg (20 cpr R$ 12,41); susp oral de 200 mg/mL com 100 mL (R$ 8,56).

USO
Crises parciais (simples e complexas e secundariamente generalizadas), crises generalizadas primárias tônico-clônicas, mania aguda. A carbamazepina não é eficaz em crises de au- sências e crises mioclônicas.

CONTRAINDICAÇÃO
Supressão de medula óssea, bloqueio AV, porfiria aguda intermitente, doença hepática significativa, ges- tação (categoria de risco D). A carbamazepina não deve ser associada a IMAOs.

POSOLOGIA
Para crianças ≤ 4 anos, é recomendada a dose inicial de 20-60 mg/dia, aumentada de 20-60mg/dia, a cada 2 dias. Para crianças > 4 anos, pode-se iniciar com 100 mg/dia, aumentando-se 100 mg semanalmente. A dose de manutenção é de 10-20 mg/kg/dia, em doses divididas. Para crianças de até 1 ano, 100-200 mg/dia. De 1-5 anos, 200-400 mg/dia, 2x/ dia. De 6-10 anos, 400 a 600 mg, 2-3x/dia. De 11-15 anos, 600- 1.000 mg, 3x/dia. Acima de 16 anos, iniciar com 100-200 mg, 1 ou 2x/dia; aumentar 200 mg/dia em intervalos semanais até os níveis terapêuticos serem atingidos; a dose usual é de 400- 1.200 mg/dia, dividida em 2-4 doses. Em alguns pacientes, de- pendendo da tolerabilidade, doses de até 2.400 mg/dia podem ser adequadas. Idosos: iniciar com 100 mg, 1-2x/dia; aumentar 100 mg/dia em intervalos semanais até os níveis terapêuticos serem atingidos.

MODO DE ADMINISTRAÇÃO
VO. Os pacientes devem ingerir o cpr sem mastigá-lo, durante ou após as refeições. A ingestão com alimentos não tem influência significativa na taxa e na extensão da absorção.

EFEITOS ADVERSOS
Os mais comuns (> 1%) incluem náusea, vômitos, mal-estar epigástrico, constipação, diarreia, anorexia, ataxia, diplopia e sonolência. Mais raramente podem ocorrer edema, síncope, bradicardia, hipotensão, hipertensão, bloqueio AV, arritmias, sedação, tontura, fadiga, cefaleia, ganho de peso, aumento do apetite, rash, urticária, necrólise epidérmica tóxica, síndrome de Stevens-Johnson, alterações de pigmentação, eri- tema multiforme, alopecia, hiponatremia, síndrome de secreção inapropriada do hormônio antidiurético, pancreatite, retenção urinária, aumento da frequência urinária, azotemia, IR, impotên- cia, agranulocitose, trombocitopenia, anemia aplásica, hepatite, icterícia, elevação das transaminases hepáticas, aumento do colesterol.

RECEITUÁRIO
Receita de Controle Especial em duas vias.

COMENTÁRIO
É secretada no leite materno, mas pode ser considerada um antiepilético de escolha para o uso na lactação.
Os níveis séricos terapêuticos da carbamazepina situam-se entre 8 e 12 μg/mL, e o tempo de equilíbrio é de 3-8 dias.
Realizar hemograma completo antes de usá-la; após trimes- tralmente. Pode ser necessário avaliar função hepática (com o TP, albumina, TGO, TGP, bilirrubinas) e sódio sérico.



Categoria: Medicamentos.

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>