Bula de Remédio: Itraconazol


_

Itrahexal®, Itramicos®, Itraspor®, Itrazol®, Miconal®, Sporanox®, Tracnox®, Traconal®, Traconax®, Tracozol®.

GRUPO FARMACOLÓGICO
Antifúngico.

APRESENTAÇÕES E PREÇOS COMERCIAIS
Cps com 100 mg (4 cps R$ 29,67).

APRESENTAÇÕES/PREÇOS GENÉRICOS
Cps com 100 mg (4 cps R$ 27,90).

ESPECTRO
Blastomyces dermatitidis, Cryptococcus neoformans, Histoplasma capsulatum, Aspergillus sp., Candida sp. (cerca de 30% das cepas de Candida tropicalis são resistentes), Tinea versicolor, Sporothrix schenckii, Paracoccidioides brasiliensis, Coccidioides immitis, Fonsecaea pedrosoi, Fonsecaea compactum, Penicillium marneffei e agentes da feo-hifomicose (Cladosporium, Exophiala, Exserohilum, Bipolaris, Alternaria, Curvularia, Wangiella). Leishmania mexicana, Leishmania tropica e Leishmania major também são sensíveis.

USO
Micoses superficiais, incluindo dermatofitoses, onicomicoses, candidíase oral, vaginal e mucocutânea e tinha versicolor. É útil no tratamento da esporotricose, paracoccidioidomicose, cromomicose, coccidioidomicose, histoplasmose, blastomicose e na criptococose sem envolvimento do SNC. Boa atividade na aspergilose. Eficaz contra a forma cutânea de leishmaniose. Não é recomendada para o tratamento de micoses que envolvam o SNC, pois sua penetração nesse local é pequena.

CONTRAINDICAÇÃO
Hipersensibilidade aos componentes da fórmula.

POSOLOGIA
A dose varia entre 100-400 mg/dia. Doses de até 200 mg podem ser administradas uma única vez ao dia; doses > 200 mg devem ser administradas 2x/dia. Aspergilose: é considerada droga de 2a linha, e a dose varia entre 100-200 mg, a cada 12 h, por 1 ano (em situações especiais pode-se considerar doses superiores, principalmente no início do tratamento). Candidíase oral refratária ao fluconazol: 100 mg, a cada 12 h, por 1-2 semanas; na esofágica: 100-200 mg/dia, por, pelo menos, 3 semanas. Coccidioidomicose: 400 mg/dia, por 9-12 meses (nos casos graves, ataque com 200 mg, a cada 8 h, por 3 dias). Cromoblastomicose: 100 mg/dia, por 18 meses ou até melhora clínica. Esporotricose linfocutânea: 100-200 mg/dia, por 3-6 meses; na óssea ou pulmonar: 200 mg, a cada 12 h, por 1-2 anos (em casos graves, começar com anfotericina B); na esporotricose associada à AIDS: manutenção com 200 mg até reconstituição imunológica. Criptococose sem envolvimento do SNC: 200-400 mg/dia, por 6-12 meses (considerar manutenção até reconstituição imunológica nos indivíduos HIV–positivo). Histoplasmose: a dose varia de acordo com o local de envolvimento. Nos casos graves, o início do tratamento é com anfotericina B (ver em Anfotericinas) até melhora clínica (geralmente em 2 semanas) e, após, manutenção do tratamento com itraconazol (ver, a seguir, o tempo de tratamento). Nos casos leves a moderados, o tratamento começa com itraconazol, na dose de 200-400 mg/dia. Na forma aguda pulmonar, com sintomas que persistem por mais de 4 semanas, o tratamento deve ser por 6-12 semanas; na forma pulmonar crônica, por 1-2 anos; na mediastinite, por 6-12 meses; na disseminada, 6-18 meses; na associada à AIDS, ataque com 200 mg, a cada 8 h, por 3 dias; após, 200 mg, a cada 12 h, por 3 meses, seguidos de manutenção com 200 mg/dia enquanto durar a imunossupressão, ou, se recuperação imunológica, por, pelo menos, 18 meses e CD4 > 150 cél/mm3, e, em zonas endêmicas, em indivíduos com CD4 < 150 cél/mm3, profilaxia com 200 mg/dia reduz pela metade sua incidência em 1 ano. Onicomicose: 200 mg/dia, por 12 semanas. Paracoccidioidomicose: 200-400 mg/dia, por 6 meses. MODO DE ADMINISTRAÇÃO VO. A presença de alimento aumenta a biodisponibilidade, assim como bebidas ácidas (refrigerante tipo cola e sucos cítricos). Evitar uso concomitante de drogas que alcalinizam o pH gástrico. EFEITOS ADVERSOS Náuseas (principalmente), vômitos, dor epigástrica e diarreia, aumento transitório de transaminases (principalmente com doses elevadas, também com hepatite e necrose hepática fulminante). Também foram relatadas parestesia, fraqueza, tontura, cefaleia, diminuição da libido, impotência, hipocalemia, hipertrigliceridemia e, possivelmente, síndrome de excesso de mineralocorticoide (dose > 600 mg/dia). Rash e prurido em cerca de 10% dos indivíduos. Doses elevadas podem desencadear quadro de insuficiência cardíaca, com ou sem arritmia, ou neuropatia periférica.

COMENTÁRIO
Não é bem absorvido por sonda nasogástrica pela necessidade de abertura da cápsula.
Indivíduos com acloridria não absorvem a droga.
Apresenta sinergismo com caspofungina, posaconazol, flucitosina e, eventualmente, anfotericina B (tratamento de feo-hifomicose no SNC). Em determinadas situações, pode apresentar sinergismo com anidulafungina. Os inibidores da calcineurina podem aumentar sua atividade.

Antes de tomar Cialis Generico Online no se recomienda comer los productos con grasa o basura para evitar la disminucin de la eficiencia del preparado.


Categoria: Medicamentos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>