Bula de Remédio: Vitamina B6 (Piridoxina)


_

GRUPO FARMACOLÓGICO
Micronutriente.

ASSOCIAÇÕES
Acromax® (associado com metionina), AFBM® (associado com vitaminas A e E), Alginac® (associado com vitaminas B1 e B12 e diclofenaco sódico), Apetil® (associado com buclizina), Biofructose® (associado com frutose, vitaminas C, B2 e B3), Citoneurin® (associado com vitaminas B1 e B12 e procaína), Dexa-citoneurin® (associado vitamina B12 e dexametasona), Dexacobal® (associado vitamina B12 e dexametasona), Dexador® (associado com vitaminas B1 e B12, dexametasona, procaína), Dexagil® (associado com dexametasona e vitaminas do complexo B), Dexaneurin® (associado com vitaminas B1 e B12), Doxal® (associado com vitamina B1), Dramin B6® (associado com dimenidrinato), Energoplex® (associado com arginina, frutose, vitaminas C e B2), Esclerovitan® (associado com vitaminas A e E), Mio-citalgan® (associado com cafeína, carisoprodol, paracetamol e vitaminas do complexo B), Mionevrix® (associado com carisoprodol, vitaminas B1 e B12 e dipirona), Monotrean B6® (associado com papaverina e quinina), Nausilon B6® (associado com dimenidrinato), Necro B6® (associado com metionina), Tenavit® (associado com vitaminas B9 e B12), Vitatonus 5000® (associado com dexametasona e vitaminas do complexo B), Vitatonus Dexa® (associado com dexametasona e vitaminas do complexo B). Associações ver Anexo 1.

USO
Estados de deficiência de piridoxina (alcoolismo, queimaduras, distúrbios metabólicos congênitos, febre prolongada, hemodiálise, gastrectomia, hipertireoidismo, infecções, doenças intestinais, síndrome de má absorção), neurite por fármacos (cicloserina, etionamida, hidralazina, imunossupressores, isoniazida, penicilamina e anticoncepcionais orais), tensão pré–menstrual, anemia sideroblástica.

CONTRAINDICAÇÃO
Hipersensibilidade aos componentes da fórmula.

POSOLOGIA
Neurite por drogas. Tratamento: 50-200 mg/dia; profilaxia: 1-2 mg/kg/dia. Tensão pré-menstrual: 50-200 mg/dia. Alcoolismo: 50 mg/dia. Anemia sideroblástica: 400 mg/dia.

MODO DE ADMINISTRAÇÃO
VO ou EV. Administrar os cpr com água e sem mastigá-los.

EFEITOS ADVERSOS
Neuropatia periférica, parestesias, náuseas, acidez estomacal, convulsões (com doses muito altas), aumento das transaminases, anafilaxia (com o uso EV).

COMENTÁRIO
Doses muito elevadas podem levar a neuropatia periférica grave.
Deficiência: dermatite seborreica, queilite, glossite, neuropatia periférica, linfopenia e anemia.



Categoria: Medicamentos.

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>