Exame de Gasometria – Gasometria Arterial (Interpretação) – Gaso


_

VALORES DE REFERÊNCIA

pH: 7,35-7,45
PCO2: 35-45 torr (mmHg)
HCO3: 22-26 mEq/L (22–26 mmol/L)
BE:−3 – +3 mEq/L

DESCRIÇÃO

A gasometria arterial é utilizada para avaliar o estado ácido-base do paciente. O equilíbrio ácido-base do corpo é controlado através de três mecanismos: o sistema tampão, o sistema respiratório e o sistema renal.
O sistema de tamponamento atua através da conservação ou perda de íons de hidrogênio (H+).
O sistema respiratório atua através do sistema bicarbonato-ácido carbônico. Para que o pH do sangue esteja dentro do normal estas duas substâncias precisam estar em uma relação de 20 partes de bicarbonato para cada parte de ácido carbônico. A quebra do ácido carbônico forma dióxido de carbono e água, assim o nível de ácido carbônico pode ser medido indiretamente pelo nível de PCO2. O nível de PCO2 é controlado pelos pulmões.
Os pulmões são capazes de responder de forma relativamente rápida às mudanças no equilíbrio ácido-base do corpo através da quantidade de CO2 retido. Quando aumenta a retenção de CO2, o ácido carbônico aumenta no corpo, o que leva a um estado conhecido como acidose. Quando menos CO2 é retido, menos ácido carbônico se acumula no corpo causando alcalose.
Embora os pulmões sejam capazes de fazer mudanças rápidas no equilíbrio ácido-base, eles têm apenas cerca de 80% de eficiência. Para trazer o corpo ao equilíbrio ácido-base mais uma vez, o corpo se utiliza dos rins.
Os rins fazem alterações no equilíbrio ácido-base em um ritmo mais lento do que os pulmões, levando vários dias para que seu efeito seja totalmente observado. Os rins regulam o pH do sangue através da excreção ou retenção de H+, bicarbonato, sódio, potássio e cloreto. Ao contrário dos pulmões, os rins são 100% eficientes, ou seja, eles vão continuar a trabalhar no problema até que o pH do sangue retorne ao normal ou até que o quadro se agrave.
Se todos os mecanismos compensatórios (sistema de tamponamento, pulmões e rins) não tiverem êxito em controlar o desequilíbrio ácido-base, o problema avança. Graves estados acidóticos levam ao coma e à morte, devido à depressão do sistema nervoso. Estados alcalóticos estimulam o sistema nervoso central, levando a irritabilidade, tetania e, possivelmente, morte.

ALTERAÇÕES:
VALORES AUMENTADOS

pH > 7,45
Alcalose respiratória:
Adulto com fibrose cística
Anemia
Ansiedade
Envenenamento por monóxido de carbono
Hemorragia cerebral
Febre
Insuficiência cardíaca
Hipóxia
Infarto do miocárdio
Dor
Gravidez (terceiro trimestre)
Embolia pulmonar
Alcalose metabólica:
Diuréticos
Hipocloremia
Hipocalemia
Ingestão de bicarbonato de sódio, antiácidos
Sucção nasogástrica
Infusão de bicarbonato de sódio
Vômitos

VALORES DIMINUIDOS

pH < 7,35
Acidose respiratória:
Anestesia / drogas
Asma
Parada cardíaca
Bronquite crônica
Insuficiência cardíaca congestiva
Enfisema
Traumatismo craniano
Obesidade
Síndrome de Pickwickian
Pneumonia
Edema pulmonar
Insuficiência respiratória
Acidose metabólica:
Parada cardíaca (acidose láctica)
Cetoacidose diabética
Diarreia
Insuficiência renal
Acidose tubular renal
Fome (cetoacidose)

OBSERVAÇÕES

Analisando a gasometria:
1.Determinar se o pH é acidótico (< 7,35) ou alcalótico (> 7,45).
2. Determinar se a PCO2 é acidótico (> 45) ou alcalótico (< 35).
3. Determinar se o HCO3 é acidótico (< 22) ou alcalótico (> 26).
4. Analisar os 3 valores conjuntamente:
-acidose respiratória: pH (acidótico) PCO2 (acidótico)
-acidose metabólica: pH (acidótico) HCO3 (acidótico)
-alcalose respiratória: pH (alcalótico HCO3 (alcalótico)
-alcalose metabólica: pH (alcalótico) HCO3 (alcalótico)
5. Se o terceiro valor (o que não foi avaliado) é normal o desequilíbrio é descompensada, se anormal o desequilíbrio é parcialmente compensado. Por exemplo: se o pH e PCO2 são acidóticos e o HCO3 é alcalótico, a análise é uma “acidose respiratória parcialmente compensada.”.
6. Se o pH é normal, mas o PCO2 e HCO3 são anormais, o desequilíbrio é considerado totalmente compensados. Para determinar o desequilíbrio subjacente, ou inicial, olhe para o excesso de base. Se o excesso de base é normal quando o pH é normal, o problema subjacente foi metabólica. O HCO3, que é considerado o componente metabólico, é então analisado, a fim de determinar se o problema foi acidótico ou alcalótico.
– acidose respiratória sem compensação: pH (acidótico), PCo2 (acidótico), HCO3 (normal), BE (anormal)
– acidose respiratória parcialmente compensada: pH (acidótico), PCo2 (acidótico), HCO3 (alcalótico), BE (anormal)
– acidose respiratória compensada: pH (normal), PCo2 (acidótico), HCO3 (alcalótico), BE (anormal)
– acidose metabólica sem compensação: pH (acidótico), PCo2 (normal), HCO3 (Acidótico), BE (normal)
– acidose metabólica parcialmente compensada: pH (acidótico), PCo2 (alcalótico), HCO3 (acidótico), BE (normal)
– acidose metabólica compensada: pH (normal), PCo2 (alcalótico), HCO3 (acidótico), BE (normal)
– alcalose respiratória sem compensação: pH (alcalótico), PCo2 (Alcalótico), HCO3 (normal), BE (anormal)
– alcalose respiratória parcialmente compensada: pH (alcalótico), PCo2 (alcalótico), HCO3 (acidótico), BE (anormal)
– alcalose respiratória compensada: pH (normal), PCo2 (alcalótico), HCO3 (acidótico), BE (anormal)
– alcalose metabólica sem compensação: pH (alcalótico), PCo2 (normal), HCO3 (alcalótico), BE (normal)
– alcalose metabólica parcialmente compensada: pH (alcalótico), PCo2 (acidótico), HCO3 (alcalótico), BE (normal)
– alcalose metabólica compensada: pH (normal), PCo2 (acidótico), HCO3 (alcalótico), BE (normal)
Paciente com acidose metabólica faz hiperventilação: PCO2 esperado = (1,5 x HCO3) + 8 (se PCO2 fora da faixa esperada o paciente apresenta um distúrbio misto)
Paciente com alcalose metabólica faz hipoventilação: PCO2 esperado= HCO3 + 15 (se PCO2 fora da faixa esperada o paciente apresenta um distúrbio misto)
Paciente com distúrbio ventilatório altera a absorção de HCO3: HCO3 esperado = 0,4 x PCO2 + 8 (se HCO3 fora da faixa esperada o paciente apresenta um distúrbio misto)



Categoria: Exames, Gasometria.

1 Comentário em Exame de Gasometria – Gasometria Arterial (Interpretação) – Gaso

  1. Obrigada! Ajudou bastante… Só o distúrbio misto que ainda fiquei em dúvida…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>