Exame de Líquido Ascítico – Paracentese – Para


_

VALORES DE REFERÊNCIA

Aspecto macroscópico: amarelo pálido a claro, sem cheiro
Volume: < 50 mL
Bactéria: ausentes

Contagem de célulasGlóbulos vermelhos: ausentesGlóbulos brancos: < 300/μLCitologia: sem células malignasFungos: ausentesProteína: 0,3 – 4,1 g/dLExsudatoProteína: > 3 g/dLProteína (ascite/soro): > 0,5DHL (ascite/soro): > 0,6GASA: < 1,1WBC: > 500/mm3 com > 250 mm3polimorfonucleares (PBE)CEA (ascite) > 10 ng/mL (malignidade)TransudatoProteína: < 3 g/dLProteína (ascite/soro): < 0,5DHL (ascite/soro): < 0,6GASA: > 1,1DHL (ascite) : < 200 U/L

DESCRIÇÃO

A paracentese é a remoção de fluido da cavidade peritoneal. Esta cavidade é o espaço entre o peritônio visceral, que cobre os órgãos, e o peritônio parietal, que recobre a cavidade abdominal. Em algumas condições, tais como doenças cardíacas, infecções, neoplasia, retenção de sódio e cirrose o fluido do fígado se acumula na cavidade peritoneal formando ascite. A paracentese pode ser diagnóstica, para determinar a causa da ascite, ou com fins terapêuticos, para aliviar ascites tensas que possam estar causando dificuldades respiratórias ou dor. O teste também é realizado em caso de trauma abdominal para verificar se existe sangramento na cavidade peritoneal.Com base na análise laboratorial o fluido é classificado como exsudativo ou transudativo.

OBSERVAÇÕES

Causas de Exsudato: defeitos de permeabilidade da membrana peritoneal incluindo malignidade, peritonite bacteriana espontânea, tuberculose, vasculites, pancreatite, mixedema.
Causas de Transudato: cirrose hepática, insuficiência cardíaca congestiva, pericardite constritiva, Budd-Chiari, obstrução da veia cava inferior, síndrome nefrótica.
Não é necessário jejum.
Lesão de órgãos subjacentes durante o procedimento pode contaminar a amostra com bile, urina, sangue ou fezes.
Contaminação da amostra irá alterar a contagem de células brancas.
Contra indicações à paracentes: distúrbios hemorrágicos; obstrução intestinal; infecção de parede abdominal; pacientes incapazes de cooperar durante o procedimento; pacientes com hipertensão portal grave com circulação colateral abdominal.



Categoria: Exames, Líquido Ascítico.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>