Exames de Endocrinologia – Androstenediona – Andr


_

VALORES DE REFERÊNCIA

80–300 ng/dL (3.8–6.6 nmol/L SI)

DESCRIÇÃO

A androstenediona é um dos andrógenos primários produzidos nos ovários das mulheres, e, em menor grau, nas glândulas supra-renais de ambos os sexos. É convertida em estrona pelo tecido adiposo e no fígado. A estrona é uma forma de estrogênio de potência relativamente baixa quando comparada com o estradiol. Em mulheres na pré-menopausa, os níveis de estrona são relativamente pequenos em comparação com os níveis de estradiol. No entanto, em crianças e em mulheres na pós-menopausa, a estrona é uma fonte importante de estrogênio. Se, por alguma razão, a produção de androstenediona é aumentada, uma criança pode ter desenvolvimento sexual prematuro. Na mulher na pós-menopausa, o aumento da androstenediona pode resultar em sangramento, endometriose, estimulação ovariana e ovários policísticos. Aumento da produção na obesidade pode causar irregularidades menstruais e, nos homens, sinais de feminilização como ginecomastia. Este teste é útil no diagnóstico de irregularidades menstruais, desenvolvimento sexual prematuro e sangramentos vaginais na pós-menopausa.

ALTERAÇÕES:
VALORES AUMENTADOS

Tumor adrenal
Hiperplasia adrenal congênita
Síndrome de Cushing
Tumor produtor de ACTH
Hirsutismo
Tumor de ovário
Doença de Stein-Leventhal
Tumor testicular

VALORES DIMINUIDOS

Hipogonadismo
Menopausa

OBSERVAÇÕES

Não é necessário jejum.
Corantes radioativos recebido dentro de uma semana do teste irão alterar os resultados dos testes.
Os resultados elevados pode ser reduzidos a níveis normais por meio do uso de glicocorticóides.
A amostra de sangue deve ser colhida uma semana antes ou depois do período menstrual.
A amostra deve ser colhida quando a androstenediona está em seu pico, que é aproximadamente as 7 horas da manhã.

RECIPIENTE DE COLETA

Tampa Vermelha
Ativador de coagulação (tubo plástico). Homogeinizar o tubo por inversão 5 vezes no tubo plástico, não misturar no tubo de vidro.



Categoria: Endocrinologia, Exames.

2 Comentários em Exames de Endocrinologia – Androstenediona – Andr

  1. Gostaria de obter uma ajuda, Tomei o diclin por quase 3 anos, demorei a perceber que ele me fazia mal, minha pele ressecou muito, tive várias crises alégicas, meus olhos inchavam e ficavam vermelhos de forma assimétrica, procurei dermatos, alergistas, fizeram outros diagnósticos, tomei vacinas(várias), até que em fevereiro desse ano, depois de tirar muitos alimentos que achava que achava que poderia me fazer mal, cheguei a conclusão que a pílula era quem me fazia mal. Depois que parei de tomar meus olhos nunca mais incharam, a vermelhidão melhorou muito, mas a pele contínua muito ressecada, parece que a glândulas sebáceas e sudoríparas pararam de produzir. Os meus hormônios estradiol, androstenediona e o dehidroepiandrosterona estão muito alterados. A endócrino pediu para eu colher novamente veio também alterado. Alguém save me informar depois de quanto tempo parando o diclin, o organismo se estabiliza??

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>