Exames de Nefrologia – Hormônio Antidiurético – ADH


_

VALORES DE REFERÊNCIA

1–5 pg/mL (1–5 ng/L SI)

DESCRIÇÃO

Hormônio antidiurético (ADH), originalmente conhecido como vasopressina, é um hormônio produzido pelo hipotálamo. Ele é armazenado na hipófise posterior e liberado quando necessário, conforme indicado pelos níveis de osmolaridade sérica. A alta osmolaridade sérica indica que o soro está concentrado e que a quantidade de água intravascular está baixa. Quando isso ocorre o ADH é liberado. O ADH aumenta a permeabilidade dos túbulos distais renais e dos ductos coletores, resultando em reabsorção de água. Inversamente, uma baixa osmolaridade sérica indica que há um excesso de água e que o soro está diluído. Nesta situação, a secreção de ADH é reduzida, levando ao aumento da excreção de água (diurese).
Certas condições, pode resultar em uma secreção anormal ou falta de secreção de ADH, ou na falta de resposta renal à secreção de ADH. No diabetes insipidus, há tanto a secreção de ADH inadequados quanto a falta de resposta adequada dos rins ao ADH. Causas de diabetes insipidus incluem traumatismo craniano, tumor cerebral ou inflamação, procedimentos neurocirúrgicos, ou doenças renais primárias. Na síndrome da secreção inapropriada de hormônio antidiurético (SIADH), há liberação contínua de ADH na presença de baixa osmolaridade do plasma. A SIADH pode ser causada por produção ectópica de ADH devido à tumores de pulmão, timo, pâncreas, intestinos e do trato urológico, por algumas condições pulmonares ou por estresse extremo.

ALTERAÇÕES:
VALORES AUMENTADOS

Porfiria aguda
Doença de Addison
Tumor cerebral
Câncer broncogênico
Choque circulatório
Secreção ectópica de ADH
Hemorragia
Hepatite
Hipotireoidismo
Hipovolemia
Diabetes insipidus nefrogênio
Pneumonia
Estresse
Síndrome da secreção inapropriada de ADH (SIADH)
Tuberculose
Drogas: acetaminofeno, anestésicos, barbitúricos, carbamazepine, hidroclorotiazida, clorpropamida, ciclofosfamida, estrógenos, lítio, morfina, nicotina, oxitocina, vincristina

VALORES DIMINUIDOS

Diabetes insipidus central
Traumatismo craniano
Hipervolemia
Tumor hipotalâmico
Doença metastática
Procedimentos neurocirúrgicos
Sarcoidose
Sífilis
Infecção viral
Drogas: álcool, fenitoína

OBSERVAÇÕES

Jejum por 10-12 horas antes do teste é recomendado.
Os resultados dos testes podem ser alteradas por: estresse físico e psicológico, ventilação mecânica com pressão positiva, uso de tubo de vidro para coleta da amostra de sangue.

RECIPIENTE DE COLETA

Tubo Plástico



Categoria: Exames, Nefrologia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>